MAUS TRATOS AOS ANIMAIS


MAUS TRATOS AOS ANIMAIS-qualquer cidadão pode fazer a denuncia: CRMV- Unidade Regional do Sul de Minas Gerais. Delegado Dr. Marden. 35/ 3221-5673. Horário: 8 ao meio dia, 13 até 17 h. E-mail: crmvmg.suldeminas@crmvmg.gov.br

sábado, 8 de setembro de 2012

††† Dissimulada



Dissimulada

Sou lenta.
Aprecio melhor assim
O odor das rosas,
Dos amores, de ti...

Lenta de sexo
Pois me convém,
Lentamente abusar
Do que é meu...

Vou lenta
Por teus pensamentos.
Roubo teus momentos
Que já não são teus...

Violenta e violada,
Sou tua amante e namorada
E vou lentamente em ti,
Para que, lento, me perceba...

Lenta e sorrateira te aprisiono
E tu sorri, servo e feliz,
Apaixonado e senhor
De minha devassidão...

Dissimulada, amada, safada, idolatrada...
Mas, dona do seu coração.





Dai-nos

A noite corria pela janela
E os anos pelos meus dedos
Enquanto milhares
Oravam à Ave Maria
Eu me prostituia
Com a cara e coragem...
E amontoava o pão de cada dia
Profana sacanagem.
Que bobagem!







Da série Reprodução-Ato I - O milagre da vida...

.
dezesseis copos
roupas no chão, mãos e mãos...
a dor de um cabaço,
uma transa, dois corpos no chão
um, que no iníco eram dois
e a ressaca no dia seguinte...
.
A dor de cabeça, nove meses depois...





Da série "Agua mole..."- Ato I - recaída

Dos dias anteriores
Quando sentia seu medo
Asfixiando as entranhas...
E me pedia
"Poemas ejaculados..."
Coitado!
Todo cuidado é pouco
Todo sentido é louco
Balbuciando recaídas
Sobrevidas
Fingindo não me querer...
Como se isso fosse possível
Sorrir e não me ver
Como se o dia fosse embora
Abrindo a porta
De uma noite que chora
Por não me ter...
Ah...meu querido jovem
A cor da sua libido
É gris em tom de amigo
Do arco irís banido
Sem pote de ouro na tez
Não negues o seu desejo
Não digas "não ao meu beijo...
Ou morrerás sozinho
Triste no caminho
Onde não me viu nascer...






Desalmada

No ar um cheiro de tinta
Como se fossem recém pintadas,
As paredes do quarto,
Me vestindo só de lençóis.
Na veste um rastro de sangue
Como se tivesse sido violentada,
Mas o semblante sereno flagra
Um misto prazer, um gozo gritante.
Brigo com meus olhos traiçoeiros
Que teimam em dormir sem te ver partir.
Arranco-os fora pra que os leve embora,
Não preciso de olhos pra sorrir.
Pra mim basta teu cheiro,
Tua fome de mim e uma certeza,
Que mesmo longe, distante esteja,
Faz tão próximos nossos instantes
Que sigo assim desalmada...
Por todos, muitos, desejada
E só por ti possuida.
Sigo com um gosto na vida:
Se morro um dia ou breve, morta esteja
Serei feliz na partida
Pois tive por ti segundos de insanidade
Que me levaram ao êxtase e a eternidade... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

EPTV SUL DE MINAS