MAUS TRATOS AOS ANIMAIS


MAUS TRATOS AOS ANIMAIS-qualquer cidadão pode fazer a denuncia: CRMV- Unidade Regional do Sul de Minas Gerais. Delegado Dr. Marden. 35/ 3221-5673. Horário: 8 ao meio dia, 13 até 17 h. E-mail: crmvmg.suldeminas@crmvmg.gov.br

terça-feira, 11 de setembro de 2012

†††Pele

Pele

Amor
Acordei com gosto de sexo,
Resto de nossos instantes,
Nossa loucura insana
Em noite chuvosa,
Nebulosa,
Apaixonante...

Veio
Um medo de ser pesadelo
E perdida num total desvelo,
Não te vi mais ao meu lado,
Um mediocre casal apaixonado,
Enfartado,
Atordoado,
De tanto amar...

Meu amor
Quero, antes que o dia me tome,
Dizer de tudo, pronuciar teu nome
E viver mais e mais, do teu lado,
Pra me sentir viva, sentir amada
E alucinada,
Alimentada,
Dormir de novo... 

Pernas, bocas, umbigo...

o amor carece de paixão
para vencer a dor
as incertezas
a solidão...

porque amor por si só
é de amigo
amor do bom, da paz
querido...

amor de pele é perigo
amor de frio
amor de fogo
pernas, bocas, umbigo...




Prematuro


Não planejei
Mudar de ares
Ou dimensão
Asfixia sem dor
Paralisia, torpor
Matar o dia
E a noite
E os anos
Os planos
O amor




Poeta

Ser poeta
É enxergar um corpo fétido
E ver rosas que ninguem vê.
Ver escorrer o sangue da fronte
E lamber o lábio de prazer.
Ser poeta
É sentir falta da criatura,
Um rosto desfigurado de candura
Que só os poetas sabem ver.
Ser poeta
É sentar aqui no quarto,
Gostar do breu, do tom ruim.
Ser poeta
É sonhar com os lábios teus
E cobiçar tudo de seu para mim.
Ser poeta
É tentar fazer verso
Quando só se vê cadáveres,
Quando só se vive por viver.
Ser poeta é gostar de você
A ponto de escrever algo assim.
Ser poeta
Até que não é tão ruim...



Parada cardíaca as 21:55h

De cara com o Diabo:
És tu tinhoso?
Feio e decomposto,
Um nojo que dá gosto,
Nesse portal medonho
De fogo e prazer.
Não sinto medo,
Sinto desprezo
E vontade de viver.
Vou dar risada,
Cuspir na cara,
Roubar teu xifre,
Fazer xixi, seu ôgro...
Olhar de lodo,
Larga meu corpo.
Dou a cara pra bater,
Vai olhar ou vai comer?
Rápido que a fila anda,
É pegar ou largar,
Seu tonto pândega,
Vá se foder!

Reanimada em 21:57h.

Podre

Será preciso morrer
para contar os vermes?
Um a um, todos ali,
impermeabilizando
os cacos do corte
e o único som
é do pulsar do tétano;
e a única dor
já se foi... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

EPTV SUL DE MINAS