MAUS TRATOS AOS ANIMAIS


MAUS TRATOS AOS ANIMAIS-qualquer cidadão pode fazer a denuncia: CRMV- Unidade Regional do Sul de Minas Gerais. Delegado Dr. Marden. 35/ 3221-5673. Horário: 8 ao meio dia, 13 até 17 h. E-mail: crmvmg.suldeminas@crmvmg.gov.br

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

A




Amanhecer da Melodia

Quero fugir dessa maré
Que me cansa em pleno ato
Pra buscar a inspiração
Num recanto desse mato.

A procissão dos passarinhos
Cobrindo o verde da floresta
O colibri que faz um ninho
O bem-te-vi que canta em festa.

Quero o orvalho desse chão
No amanhecer da melodia
Pra encontrar a louvação
Num instante desse dia

O sol que chega com a procissão
O rio que beija a terra no chão
O céu dança, num compasso...

Quero fugir nesta manhã
Como alazão foge do laço
Para buscar inspiração
Num recanto desse mato.

A procissão dos passarinhos
Cobrindo o verde da floresta
O colibri que faz um ninho...
O bem te vi que canta em festa.

Quero o orvalho desse chão
No amanhecer da melodia
Para buscar inspiração
Num instante desse dia.

A procissão dos passarinhos
Cobrindo o verde da floresta
Colibri que faz um ninho
O bem te vi que canta em festa.





  








AMIGO
Amigo
Faz tanto tempo que a gente se foi
Cada um pro seu lado, sozinhos os dois
Ontem
Na mesa de um bar, não pude falar, bebi
Na rua, a chuva caia, eu falava de ti.
Ai de mim...
Andando por avenidas, por outras cidades
Ouvi canções antigas da nossa mocidade
Todo bar entristecia, só saudade se via
Num lamento de dor
Pelo tempo que foi...




Antigos Segredos


Uma nova amizade surgiu
Como brisa na pedra do rio
E antes que a gente sinta...
E antes que a gente minta...

Uma nova aventura no mar
Como vela agitando o ar
E antes que a gente inunde...
E antes que a gente afunde...

Quero ouvir o sereno contar
De uma noite que nunca se viu
Onde toda saudade promete
O presente de quem já partiu.

Nova sede de gloria aparece
Com espanto e pavor emudece
E antes que a gente vença...
E antes que a gente esqueça...

Quero ver quando o dia aparece
Desfilando antigos segredos
Onde todo mistério falece,
No peito de quem não tem medo.

Quero ouvir o sereno contar
De uma noite que nunca se viu
Onde toda saudade promete
O presente de quem já partiu.


AMOR DE INFANCIA

AMO A LEMBRANÇA
DA NOSSA INFÂNCIA
E AS PROMESSAS NAS ENTRELINHAS...
A CUMPLICIDADE
NO GESTO SUAVE
DA TUA MÃO COLADA À MINHA...
A MAGIA DO TEU OLHAR
QUE MESMO SEM ME BEIJAR
ME FAZIA SENTIR O GOSTO.
ERA UM AMOR CALADO,
NO PEITO SUFOCADO,
SEMPRE QUE VIA TEU ROSTO.
SEI QUE ME AMOU, SENTI...
NO TEU OLHAR ME VI
NUM DOCE E MEIGO AFAGO.
MAS NOS FALTOU CORAGEM
NUMA INFANTIL BOBAGEM,
FOI CADA UM PRUM LADO.
HOJE AMO A LEMBRANÇA
DO NOSSO AMOR DE INFÂNCIA
E AS PROMESSAS NAS ENTRELINHAS...
NOVAMENTE UM SAUDADE,
UM QUERER, UMA VONTADE,
DA TUA VIDA SER A MINHA...
 




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

EPTV SUL DE MINAS