MAUS TRATOS AOS ANIMAIS


MAUS TRATOS AOS ANIMAIS-qualquer cidadão pode fazer a denuncia: CRMV- Unidade Regional do Sul de Minas Gerais. Delegado Dr. Marden. 35/ 3221-5673. Horário: 8 ao meio dia, 13 até 17 h. E-mail: crmvmg.suldeminas@crmvmg.gov.br

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

C






(conluio)

Você se diz meu amigo,
Amigo incondicional,
De todas as horas,
Me beija se choro,
Me abraça se beijo,
Se aproveita,
Me deita,
Me possui...
Um conluio
De dias...
Amor,

Mata meus inimigos pra mim?





(cadela de raça)

Diz
Sou fogo
Dou jogo
Cadela de raça!

Me quer?
Teu gozo
Cheiro de cachaça!

Decida
Me quer lânguida
Ou lambida?

Devassa
Ou de virgem
Andar e graça?




CANTO CANÁRIO


Voa, voa sabiá
Vai buscar um beija-flor
Senta aqui na macieira
E me convida pro amor.

Canta forte canarinho
Que o lugar está repleto
Canta, canta de mansinho,
Canta de peito aberto.

Faz de conta que é dia
De aplaudir a imensidão
Não se importe com o risco
No vôo do gavião.

Hoje é dia de alegria
Pintassilgo me contou
Que a Dona Andorinha
Se casou...

Periquito cá está
Patativa já chegou
Todos querem anunciar
Seu amor...



CAPITAIS DA RIMA


Brasil

De Cruzeiro do Sul
A João Pessoa

Acre, Amazonas, Rondônia, Amapá
Rio Branco, Manaus, Porto Velho, Maracá
Roraima, Pará, Piauí, Ceará
Boa Vista, Belém, Terezina, Tianguá

São Paulo
São Carlos

Rio Grande do Norte, Paraíba,  Alagoas, Maranhão
Natal, João Pessoa, Maceió, Monção
Pernambuco, Sergipe, Bahia, Tocantins
Recife, Aracaju, Salvador, Tupiratins

Minas Gerais
Barão de Cocais

Paraná, Goiás, Mato Grosso,  Mato Grosso do Sul
Curitiba, Goiania, Cuiabá, Bataguassu
Santa Catarina, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul
Florianópolis, Vitória, Rio de Janeiro, Canguçu

Do Oiapoque
Ao Chuí

Do Distrito Federal
No Planalto Central
Brasília




Como pode?

Como pode desprezar o dia,
Os primeiros raios de sol,
As gotas de orvalho nas folhas,
A brisa, o vento, a garoa?

Como pode não ver o tempo,
Os relâmpagos assustadores
No ciclo que alimenta o verde,
Nas águas que acalma a sede?

Como pode maldizer a vida
No berço que embala o início,
Na luta equiparada à sorte,
No leito de agonia e morte?

Como pode desafiar a Deus,
Na mão que ataca os homens,
No gesto que fere o irmão,
No ódio da existência em vão?

Como pode, meu Deus, viver
Se a vida é bela e plena.
Como pode querer ferir
E continuar a sorrir?

Como pode, à noite, dormir
O sono santo dos justos,
Quando acaba de julgar,
Decidir, condenar e matar?
Como pode?


CONTAS PRESTADAS

Velho destino dos esquecidos
Tudo se passa se repetindo
Todas palavras ditas agora
Jogadas fora, num vai e vem.
Toda inconstância, toda importância
Serão revistas no fim da hora
A irreverência será pesada
Incontinência será cobrada
Os falsos porcos alimentados
Os retos tortos abandonados
Pra toda paga o justo troco
Pras mãos lavadas, o fundo poço.
No fim da estrada, muitos competem
Poucos merecem a escalada
Olhando os anos, contados os danos
O que lhes sobra é quase nada.
Velho destino dos esquecidos
Tudo se passa se repetindo
No fim da estrada, contas prestadas.
O que lhes sobra é quase nada.



Coração do Mundo



Quando penso nesta terra
Bem no coração do mundo
A saudade vai crescendo
Feito um abismo sem fundo

Os riachos, cachoeiras...
O arvoredo, os cafezais...
Pintassilgos, andorinhas,
Tico-ticos e pardais...

Densa massa de concreto
Destruiu todos os ninhos
Esquecida, a mangueira
Chora junto aos passarinhos


CORAÇÃO DO MUNDO II

Lembro bem daquela terra
Bem no coração de Minas
Onde o rio que desce a serra
Traz canções, versos e rimas.

Onde a mata em sinfonia
No apontar da alvorada
Deixa um som de melodia
No meio da passarada.

Onde o cheiro de terra e flor
Tem gosto de fruta do mato
Onde a brisa e o amor
Bailam num só compasso.

Onde os filhos são sementes
De uma grande plantação
E os frutos dessa gente
Se espalham pelo chão.

Quando penso nessa terra
Que é o coração do mundo
A saudade vai cavando
No peito um vazio sem fundo.
 

 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência.

EPTV SUL DE MINAS